Quarta, 23 de Outubro de 2019.
[06/2010] CADEIRINHA: aumenta procura por troca de cinto abdominal pelo de três pontos no banco traseiro
Com a mudança na legislação feita pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que obriga que crianças sejam transportadas no banco de trás com uso de cadeirinha adequada, cresce a procura pela substituição do cinto abdominal pelo de três pontos no banco traseiro. Isso acontece pois os veículos fabricados antes do ano 2000 só possuíam o cinto abdominal, que não segura as cadeirinhas corretamente.
Segundo o proprietário de loja de autopeças Max Bovo, a procura tem crescido no último mês. "Nos últimos dias trocamos cerca de 10 cintos abdominais pelo de três pontos", fala.
Segundo Emerson Godoy, sócio da autopeças, na maioria dos veículos é possível fazer a adaptação do cinto e o serviço é feito em aproximadamente meia hora e custa em média R$ 40,00.
Segundo o delegado da 36ª Circunscrição de Trânsito (Ciretran), José Fernando Garcia, os cintos podem ser substituídos normalmente. "Está dentro da legislação e a troca é permitida", afirma o delegado.
"O uso da cadeirinha é de extrema importância com relação à prevenção de acidentes, e em caso de acidente pode salvar vidas", fala.
Ele ainda explica que os demais passageiros podem continuar a usar o cinto abdominal.
Segundo o Ministério da Saúde, os acidentes de trânsito são a causa líder de mortes de crianças de até 14 anos, a maioria ocupantes de veículos. No Brasil, cerca de 1.200 crianças morrem por ano vítimas de acidente de carro, enquanto 10.000 sofrem lesões irreversíveis.
Pesquisas apontam que não usar o cinto no banco de trás, aumenta em cinco vezes o risco de vida de quem está no banco da frente.
Uma criança de 20 quilos, solta, no banco de trás, numa colisão a 50 km/h, se transforma num corpo de 300 quilos, por isso à necessidade do uso correto da cadeirinha.
Para crianças de até 13 quilos, o indicado é o uso de bebê conforto, que deve ser instalado voltado para o vidro traseiro, de costas para a direção do carro. Já de 9 a 25 quilos, a recomendação é usar a cadeirinha, que deve ser posicionada para a frente do veículo, na posição vertical. Enquanto dos 15 aos 36 quilos recomenda-se o uso da cadeira de assento de elevação. Os modelos variam de R$ 130,00 a R$ 360,00. Lembrando-se que os pais devem observar a presença do selo do Inmetro.
Quem não cumprir a lei irá cometer infração gravíssima, com multa de R$ 191,54 e sete pontos na CNH. O equipamento de segurança deverá ser usado por crianças de até sete anos e meio ou 36 quilos....
COPYRIGHT © - RADAR AUTO PEÇAS - 2019 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.